terça-feira, 21 de junho de 2011



Daquele que amo

quero o nome, a fome

e a memória. Quero

o agora. O dentro e o fora,

o passado e o futuro.

Quero tudo: o que falta

e o que sobra

o óbvio e o absurdo.