segunda-feira, 15 de agosto de 2011

.
.



(porque não existe remédio, por mais forte que seja, que dê cabo
daquilo que já nasce com jeito de eterno)
porque sou dona de tudo, de mim, do que já fiz e do que fui.
mas não sou dona deste coração, que bate conforme sua vontade
e somente em tuas mãos.

.
.